Adasa adia decisão sobre racionamento de 48 horas em Brasília

Documento em análise prevê cortes de água mais prolongados, e uso do Descoberto até o limite de 4%. 

Por: Diego Tolentino

A Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento do Distrito Federal (Adasa) adiou por tempo indeterminado, nesta terça-feira (24) a decisão sobre um racionamento de água de 48 horas. A ideia consta em uma proposta da Companhia de Saneamento Ambiental (Caesb), em análise desde a noite de segunda (23).

Ao receber o documento, a Adasa informou que ” bateria o martelo” sobre a decisão em até 24 horas.  Nesta terça, a agência afirmou que começou a analisar o tema, mas “solicitou informações complementares” à Caesb e, por isso, não tem como cumprir o prazo informado.

Na última sexta (20), a companhia disse em entrevista que uma das medidas era a interrupção na oferta de água por 48 horas seguidas que significava o dobro do regime atual.

A Caesb afirmou que, mesmo após a aprovação do planejamento, “ainda não tem data marcada para iniciar a ampliação do rodízio”. O presidente da companhia, Maurício Luduvice, disse que, se for necessário implementar o racionamento de dois dias, “a população será devidamente informada com antecedência”.

A CAESB foi acionada pela ADASA para obter mais informações sobre o racionamento de 48 horas

Deixe sua resposta