Às vésperas de sorteio da Copa, delator acusa futebol russo de doping

Revelações por parte do ex-chefe dos laboratórios russos de doping, Grigory Rodchenkov, colocam pressão sobre o Kremlin e Fifa.

Por: Diego Tolentino

O doping volta a rondar a Rússia, às vésperas de o país receber as seleções que irão participar da Copa do Mundo de 2018. Nesta semana, Moscou organizará o sorteio das chaves do Mundial, uma espécie de ponta pé inicial da Copa.

Mas revelações por parte de advogados do ex-chefe dos laboratórios russos de controle de doping, Grigory Rodchenkov, colocam pressão sobre o Kremlin e sobre a Fifa. Ao jornal britânico The Mail on Sunday, o advogado Jim Walden informou que, dois anos depois de optar por denunciar o sistema de doping de estado na Rússia, seu cliente jamais foi contactado pela Fifa

Vitaly Mutko, citado como um dos responsáveis por camuflar o doping, foi membro do Conselho da Fifa, presidente do Comitê Organizador da Copa e vice-primeiro ministro da Rússia. Na sexta-feira, durante o sorteio do Mundial, ele e o presidente Vladimir Putin, devem estar presentes.

 

Deixe sua resposta