Brasília tem desemprego acima da média

Último levantamento do Índice dos Desafios da Gestão Estadual mostra que jovem possui melhores condições de ensino no DF.

Por: Diego Tolentino

Brasília é a unidade da federação com o maior Índice dos Desafios da Gestão Estadual (IDGE) no critério juventude. Isso significa que a capital  tem a maior proporção de jovens com alta capacidade de produção no mercado de trabalho, acesso à saúde e nível de escolaridade. Entretanto, a taxa de desemprego em Brasília é superior à média nacional.

No ranking nacional, Brasília aparece em primeiro lugar, com índice de 0,933, sendo que a taxa varia de 0 (a pior) a 1 (a máxima). A capital tem a segunda menor concentração do país de jovens com idade entre 15 e 29 anos que não estudam, trabalham ou procuram emprego. O percentual é de 10,4%, sendo a média nacional 14,3%.

O acesso ao ensino superior em Brasília também é o mais significativo do país. Enquanto a média  é de 15,2%, na capital o percentual é de 30,9%. No ranking geral,que reúne todos os níveis de ensino, do básico ao superior, Brasília figura em segundo lugar, com índice de 0,917, depois de São Paulo.

Apesar dos índices positivos, outros critérios mostram que em Brasília é complexo e não tão promissor para os jovens quanto parece. Segundo o levantamento, o desemprego na capital está entre os dez maiores do país, com taxa superior à média nacional, 10,4% contra 9,6%. Entre janeiro de 2015 e junho de 2017 foram fechadas 2,9 milhões de vagas formais em todo o país, aponta a pesquisa.

Os dados revelam que, ainda que a capital concentre um dos maiores percentuais de jovens qualificados e em busca de uma ocupação profissional.

Deixe sua resposta