Contra repasses em atraso, educadores protestam em frente à sede do GDF

Governo diz que vai criar comissão para regularizar situação dos estabelecimentos conveniados. 

Por: Diego Tolentino

Professores de instituições conveniadas ao governo do Distrito Federal fizeram um protesto nesta segunda-feira (16) em frente ao Palácio do Buriti para reivindicar repasses em atraso. O grupo faz parte do Conselho de Entidades de Promoção de Assistência Social (Cepa).

De acordo com o governo, será criada uma comissão, formada por membros do Cepas, da Secretaria de Educação, da Casa Civil e da Procuradoria-Geral do DF para, em um prazo de 30 dias, apresentar propostas e regularizar a situação das instituições de ensino.

Já a Secretaria de Educação disse que o pagamento às creches aguarda repasses do Tesouro, que deve ocorrer até o próximo final de semana. O GDF informou que, por mês, destina cerca de R$16 milhões a essas unidades.

Ao todo, são 59 instituições conveniadas, que atendem aproximadamente 18 mil crianças. De acordo com o governo, o valor do repasse é de R$ 747,53 por criança de até 5 anos de idade.

A Polícia Militar informou que cerca de 400 manifestantes participaram do ato. Ao deixar o Buriti, os integrantes seguiram para o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT).

Educadores de Brasília em protesto contra repasses em atraso.

Deixe sua resposta