Crescimento no mercado imobiliário gera otimismo

Após um ano de crise no cenário econômico brasileiro, as previsões para o ano de 2017 são mais positivas

Por Hellen Santos

 

Segundo o Banco Central, a estimativa é de que o índice da inflação diminua para 5,07%, as taxas de juros sejam reduzidas e o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB), fique em 1,3%. E esses fatores inspiram confiança no setor imobiliário, já que sua recuperação está diretamente relacionada ao crescimento do PIB. Pedro Ávila, diretor comercial da PaulOOctavio, acredita num cenário satisfatório para a aquisição de empreendimentos.

“O mercado imobiliário está sendo retomado gradualmente e com tendência de a médio prazo voltar a normalidade. Os clientes estão voltando a procurar por imóveis e as visitas as nossas centrais de vendas e consultas ao nosso site aumentaram consideravelmente. O cliente esta mais exigente e cauteloso em fazer a proposta, mas, mesmo assim, o mês de março será foi o nosso melhor mês de vendas do primeiro trimestre de 2017, o que indica para nós uma tendência de melhora no mercado imobiliário de Brasília”, reforçou Ávila.

Diminuição da taxa Selic, diminuição das taxas de juros de financiamento imobiliário, maior oferta de recursos por parte da Caixa Econômica Federal (CEF) para financiamentos imobiliários, queda da inflação, aumento do Índice de Confiança do Empresário do Comércio (ICEC) e diminuição dos estoques de imóveis ofertados em função da diminuição de lançamentos. Todos esses fatores, conforme o diretor comercial, asseguram, de certa forma, requisitos propícios para a aquisição de um imóvel.

Ele explica que a redução da taxa de juros do financiamento ajuda o mercado imobiliário. “O país já começa a sentir a recuperação econômica proposta pelo atual governo através do estabelecimento do limite do teto dos gastos públicos e das propostas de reformas da Previdência, Trabalhista e Tributária. Tal posicionamento está contribuindo para a diminuição dos juros da taxa Selic, a queda da inflação e a diminuição da taxa de juros do financiamento imobiliário”.

Outra medida que corroborou para uma melhora do setor foi o aumento do valor para compra de imóveis usando recursos do FGTS. No Distrito Federal, o teto para compra de imóveis usando recursos do fundo era de R$ 950 mil. Agora, o valor atual é de R$ 1,5 milhão e deve movimentar especialmente os negócios relacionados a imóveis de alto padrão. “O governo tem se sensibilizado com a necessidade de incentivar o setor imobiliário e tem aumentado ao longo dos últimos meses o teto dos valores dos imóveis que poderão utilizar do FGTS.”

 

Oportunidades imobiliárias

Em 2016, a PaulOOctavio lançou  quatro empreendimentos: um em Águas Claras, um no Noroeste e dois na Asa Norte. “O que demonstra o empreendedorismo e a confiança que nosso presidente, Paulo Octávio, tem no mercado imobiliário de Brasilia.” Para este ano, a expectativa é de crescimento, de acordo com Pedro Ávila. “Estamos focando nosso maior volume de lançamentos na Asa Norte, pois acreditamos que são

empreendimentos com ótimos projetos, ótimas localizações e num bairro com toda a infraestrutura necessária para o nosso cliente ter uma ótima qualidade de vida”, conta.

São cinco obras em construção na Asa norte, onde três delas serão entregues este ano, que  são o Residencial Francisco Brennand, na 115 Norte, Residencial Betty Bettiol, na 211 Norte, o Residencial Carlos Chagas, na 208 Norte, e o Paulo Zimbres Duo Center, no Noroeste. Em Águas Claras, são dois empreendimentos prontos para morar, que são o Residencial Henrique Baeta e o Península Residencial,  além do Residencial Marcílio Bione, que está em construção . “Este posicionamento da PaulOOctavio de continuar seus lançamentos e de entregar suas obras com qualidade e no prazo, mostra o quanto nossa empresa acredita e contribui para o crescimento de Brasília, ofertando mais empregos e arrecadando mais impostos para o GDF”, destaca.

Como tudo indica, esse ano será favorável para quem deseja investir em imóveis. O diretor comercial cita algumas dicas para quem deseja comprar um imóvel.  “Se programar financeiramente, realizar uma boa escolha do imóvel que pretende comprar, observando se a empresa tem tradição, seriedade, pontualidade e qualidade nos seus produtos, se o projeto do imóvel lhe atende no atual momento, se o imóvel está bem localizado, se o local do imóvel onde pretende adquirir tem toda a infraestrutura necessária para contribuir com a sua qualidade de vida de sua família, verificar junto aos agentes financeiros qual a melhor taxa de juros para financiar o seu imóvel e ter a certeza de que está comprando um imóvel legal, sob o ponto de vista de documentação”, finaliza.

Locação de imóveis 

Apesar do atual cenário econômico, o setor imobiliário tem registrado aumento na procura por imóveis, especialmente os de tipo comercial. De acordo com Aurélio Bordalo, presidente da Bordalo Imob, empresa que administra e vende imóveis residenciais e comerciais em todo o DF, a locação de imóveis comerciais segue estável. Para ele, a melhora no mercado também é justificada pela facilidade e flexibilidade maior na hora de fechar os contratos. Ele explica que no cenário atual há mais oferta do que procura, destacando ainda que muitas empresas viram na crise uma oportunidade para crescer e expandir seus negócios.

“Devido a uma grande oferta de unidades, várias empresas virão uma oportunidade nessa crise. Elas mudaram para endereços mais nobres, devido à queda no valor do aluguel, outras expandiram o seu tamanho. A vacância no início foi grande, porém, logo após o olho do furacão passar, sugiram diversas oportunidades e muitos empresários e pessoas que resolveram montar seus negócios aproveitaram”.

O presidente também destaca que é crescente o número de pessoas que decidiram abrir seu próprio negócio, o que aumentou a procura por salas comerciais, já que são utilizadas por quase todos os tipos de profissionais que precisam de um escritório.  “Esse público foi responsável por 30% das novas locações”.

Sobre os imóveis mais procurados para locação em 2016, Aurélio Bordalo destaca os residenciais de alto padrão. “Park Way, Lago Sul e Norte, Asa Sul e Norte, Sudoeste, mesmo com a crise que afeta nosso mercado, os imóveis de alto padrão continuaram a ser muito procurados. A diferença é que agora a negociação é muito maior por parte dos proprietários.”

A Bordalo Imob dispõe de casas e apartamentos de alto padrão, além de salas e lojas no THE UNION. “Nossa empresa atua em todas as áreas do DF, porém, nosso foco são imóveis mobiliados ou não de alto padrão. O proprietário tem toda a segurança em deixar seu imóvel conosco, além de uma rígida consulta e conferencia nos dados dos locatários e fiadores, trabalhamos com seguro fiança, depósito caução e capitalização. Oferecemos também um departamento jurídico especializado”, acrescenta o presidente da imobiliária.

Deixe sua resposta