DF registra três denúncias de agressão contra idosos por dia

Os filhos são os maiores agressores.

Por: Diego Tolentino

Brasília registra uma média de três denúncias de maus-tratos contra idosos. As mulheres são as que mais sofrem e, o que pior, dentro das próprias casas. De 1.143 registros feitos em todo o ano passado, 96,5% se referem à violência familiar ou interpessoal.

Em 59% dos casos, os filhos são os agressores; 11% sofrem nas mãos de outros parentes; 8,14% são maltratados pelos netos; e 5,7%, acabam se tornando vítimas de seus companheiros ou ex. O tipo mais comum de violência em 2016 foi negligência, seguido por psicológica, financeira e física.

Os dados constam no 3º Mapa da Violência contra a Pessoa Idosa, feito pela Central Judicial do Idoso (CJI). O número de denúncias se manteve estável no ano passado. Em 2015, a unidade do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT) recebeu 1.237 denúncias.

Os dados constam no 3º Mapa da Violência contra a Pessoa Idosa, feito pela Central Judicial do Idoso (CJI). A quantidade de denúncias se manteve estável no ano passado. Em 2015, a unidade do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT) recebeu 1.237 denúncias.

Deixe sua resposta