Disruptiva – Exposição de arte eletrônica fora do padrão

Você pode ser embalado a vácuo. Interações com as artes oferecidas pela exposição são inovadoras.

Por San Thor Oliveira Foto: Divulgação

Amanhã, dia 12, até o dia 10 de dezembro, o maior evento de arte e tecnologia da América Latina chega ao CCBB. A temporada do FILE – Festival Internacional de Linguagem Eletrônica, traz a exposição “Disruptiva”, com formas inusitadas de experimentar e interagir com a arte eletrônica, rompendo o tradicional método e concepção de apreciar a obra de arte. Pode se divertir muito! Tocar, pular, balança, imergir, jogar, é possível interagir de vários meios diferentes com a exposição, como por exemplo, ser embalado a vácuo ou mudar de cabeça.

Lá no ano 2000, quando o projeto começou, o FILE apresenta exposições coletivas a fim de demonstra a diversidade de expressão da arte eletrônica, fornecendo uma visão e ideia da produção de cada período que acontece e em diversos países. Para Brasília, por meio de uma parceria com o Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), será reunido formas inovadoras de expressão. Serão mais de 120 obras agrupadas em quatro aspectos (grupos), onde representam um conjunto comportamental: corpo vivencial, corpo cinético, corpo visual e corpo lúdico.

Para a inauguração nesta quinta-feira, vai haver uma palestra no hall do Museu BB, no 1º andar do CCBB, com os artistas Rejane Cantoni e Leonardo Crescenti, juntos da curadora da exposição Paula Perissinotto. Vale a pena conferir.

Serviço:

Centro Cultural Banco do Brasil Brasília: SCES, Trecho 02, lote 22

Exposição: Disruptiva – Das 9 às 21h

Entrada franca

Deixe sua resposta