Exposição fotográfica em Brasília retrata tradição de comunidades quilombolas

‘Banguê’ estreia nesta segunda, no Memorial do Tribunal de Justiça.

Por: Diego Tolentino

Fotografias que contam a relação entre moradores de comunidades quilombolas em regiões de Goiás, chegam a Brasília para a exposição “Banguê”, a partir das 16h desta segunda-feira (13). A mostra estará aberta à visitação até o próximo dia 24. A entrada é gratuita.

O fotógrafo, historiador e também remanescente quilombola Weverson Paulino, de 41 anos, é o autor das fotos que compõem a exposição. O termo “banguê”,que dá nome ao projeto , é de origem africana e, no Brasil, ganhou o significado relacionado ao local e à atividade de trabalho. “No começo foi a curiosidade de saber o que era o banguê“, explica.

Esta é a primeira exposição que reúne o trabalho do fotógrafo. Weverson já atua há 15 anos na área e, segundo ele também desenvolve atividades de turismo e preservação ecológica na mesma região, próximo a Cavalcante (GO).

A identidade negra, “ancestralidade e territorialidade quilombola” são os temas presentes no projeto fotográfico. As tradições religiosas e culturais de um dos últimos quilombos formados no país Kalunga também são retratadas na mostra.

Deixe sua resposta