GDF adia o fechamento do lixão da Estrutural

Rollemberg disse que estruturas que deveriam receber rejeitos ainda não estão equipados.

Por: Diego Tolentino

O governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, adiou mais uma vez nesta segunda-feira (30) a data de fechamento do lixão da Estrutural, que passou para dia 20 de janeiro de 2018. Segundo o gestor, os galpões que passarão a receber os rejeitos não têm ainda os equipamentos adequados para a triagem, incluindo balanças, prensas e aparelhos que fazem a separação.

O lixão da Estrutural é o maior depósito de lixo da América Latina. Rollemberg afirmou que a medida de postergar a desativação é para garantir que os catadores.

O governo afirma que os galpões vão abrir 1,2 mil postos de trabalho e que esse número é suficiente para atender os catadores associados nas cooperativas. Segundo a presidente da cooperativa Coorace, Lúcia Fernandes, isso corresponde apenas à metade dos trabalhadores.

De acordo com o GDF, foi fechado um acordo com as cooperativas de catadores de material reciclável para aumentar o valor pago pelas toneladas de lixo. Com as reclamações feitas pelos trabalhadores, o governo decidiu aumentar para R$ 300 por tonelada, contra os R$ 92 pagos anteriormente.

 

Deixe sua resposta