Jazz e música brasileira Instrumental no Quintucci

Renato Vasconcellos e Oswaldo Amorim apresentam repertório com arranjos próprios em releituras de clássicos jazz e da música brasileira

Por Luis H Andrade*

O Cantucci Bistrô, na 403 Norte, reúne no palco dois grandes músicos brasilienses e conhecidos na cena musical nacional. O pianista Renato Vasconcellos e o contrabaixista Oswaldo Amorim formam o duo Vasconcellos & Amorim e levam ao público seu repertório que remete aos anos de ouro da História do Jazz com destaque para as composições de Duke Ellington, Miles Davis, Cole Porter, Bill Evans e Wayne Shorter. A música brasileira está representada pela obra de João Donato, Tom Jobim, Hermeto Pascoal e Chico Buarque com arranjos especiais do duo.

Renato e Oswaldom fazem parte da elite musical de Brasília e são credenciados por uma longa lista de artistas com os quais já trabalharam: Toninho Horta (guitarra), Marcio Montarroyos (trompete), Raul de Souza (trombone), Nivaldo Ornelas (sax), Raul Mascarenhas (sax), Ricardo Silveira (guitarra) e Vitor Santos (trombone). Ambos são graduados em Jazz nos EUA e com carreiras reconhecidas nacional e internacionalmente.

Como pianista, tocou com grandes nomes da música popular brasileira como Maria Bethânia, Simone, Zizi Possi, Leni Andrade, Beto Guedes , Carmem Costa, o trombonista Raul de Souza, o guitarrista Toninho Horta, o trompetista Márcio Montarroyos, e o saxofonista Nivaldo Ornelas.

Como arranjador, Renato Vasconcellos fez trabalhos para a Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Claudio Santoro, grupos de Música de Câmara, “Big Bands”, bandas de rock e MPB, mostrando seu amplo conhecimento e experiência musical nos mais variados estilos musicais. Ele também foi convidado pela Rede Globo para arranjar e dirigir a “Orquestra Canta Cerrado” em 1997.

Como diretor musical, podemos ver seu trabalho em inúmeros CDs coletâneas produzidas em Brasília como: “Brasília, uma Antologia Musical” (1990) para a Plural Discos; “Prêmio Renato Russo” (1998) produzido pela Secretaria de Cultura do DF; “Confraria de Canções” (1999) produzido pelo Banco do Brasil.

Já Oswaldo Amorim tem mestrado em Jazz Performance nos Estados Unidos, na “Manhattan School of Music”. O contrabaixista fez inúmeros shows e gravações no Brasil, no exterior: em Quito, Equador, em 1997, representando o Brasil no Festival Cultural do Mercosul com o grupo Nova Bossa, em turnê pela Rússia e Ucrânia em 2002, acompanhando o pianista e compositor russo Andrei Kondakov. E durante os anos que residiu em Nova York (1998-2002) atuando intensamente com diversos artistas locais e de fora dos EUA, tendo se apresentado em casas consagradas como Blue Note, Birdland, SOB’s, Zinc Bar, Le Bar Bat, Cleopatras Needle, Kniting Factory, Izzy Bar, Lincoln Center, Decade, Shine, Museum of Natural History, Village Underground, Europa Club, entre outras.

Serviço
Projeto Quintucci – Show com Vasconcellos & Amorim
Quintas-feira, 9 de novembro
Horário: 19h30
Local: Cantucci Bistrô – CLN 403, bloco E, lj 3
Couvert: R$ 10
Informações e Reservas: 3328-5242

*Com informações da assesoria

Deixe sua resposta