Justiça condena homem que matou taxista durante assalto em Brasília

Pena foi fixada em 31 anos de prisão.

Por: Diego Tolentino

A Justiça do Distrito Federal condenou, a 31 anos e 3 meses de prisão, o homem acusado de matar um taxista durante um assalto em Brazlândia. O crime, cometido por um casal, aconteceu em janeiro. A sentença foi divulgada nesta sexta-feira (20). Cabe recurso.

Na decisão, o juiz determinou que Rogério Magalhães Sousa cumpra a pena em regime fechado, além de pagar multa. A mulher que também participou do assalto foi condenada, em março, a 22 anos de detenção.

O taxista José Soares Brandão foi abordado em Taguatinga pelo casal que se passou por passageiros. A corrida seria em direção à Brazlândia, mas no meio do caminho, a dupla anunciou o assalto. Segundo o inquérito, o suspeito “encostou uma espingarda nas costas da vítima”, enquanto a mulher recolhia o dinheiro, o aparelho celular e os pertences do taxista.

Segundo o inquérito, ao avistar um carro da Polícia Militar, o motorista jogou o táxi contra o outro veículo na “esperança de chamar a atenção e pedir socorro”. Foi quando um dos assaltantes atirou no taxista dentro do carro e fugiu.

José Soares era casado e deixou quatro filhos, o mais novo com apenas dois anos.

Táxi que era dirigido por condenado.

Deixe sua resposta