Justiça do DF questiona pagamento de GDF à empresas de ônibus

O Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) e o Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCDF) questionam pagamento realizado pelo GDF, autorizado por lei distrital a motoristas e cobradores das empresas de ônibus do sistema de transporte público até 2013, que  beneficiou os empresários Valmir Amaral e Wagner Canhedo, com um desembolso de cerca de R$ 120 milhões — segundo estimativa do Sindicato dos Rodoviários — que, conforme o judiciário, causou danos ao patrimônio público.

O Tribunal de Contas do DF responsabiliza o ex-presidente da Sociedade de Transportes Coletivos de Brasília Ltda (TCB), Carlos Alberto Koch e ex-diretor do Transporte Urbano do Distrito Federal (DFTrans), Marco Antônio Tofetti Campanella, pela autorização do pagamento dessas verbas rescisórias, ocorrida em 30 de maio de 2014.

 

Foto Daniel Ferreira

 

 

Deixe sua resposta