Mackenzie Brasília participa do evento Colecionar 2017

Na ocasião, três alunos do Clube Filatélico MackStamps expõem suas coleções na International Stamp Exhibition

Por: Redação

Exposições, oficinas, palestras e atividades culturais. Tudo isso faz parte do evento Colecionar 2017, que acontece no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, entre 24 e 29 de outubro. É a primeira vez que Brasília recebe um evento de multicolecionismo, que reúne 450 expositores, de 55 países com coleções das mais variadas temáticas.

Entre os expositores internacionais estão três alunos do Colégio Presbiteriano Mackenzie Brasília: Beatriz Vasconcellos Espindola, com a coleção “Animais do Ártico e da Antártica”; Leonardo Denicol, com a coleção “A vida nos mares e no oceano” e Ana Luiza Quida Salles Faria, com a coleção “Mickey e seus amigos”.

Estes estudantes fazem parte do Clube Filatélico MackStamps George Chamberlain, formado por alunos do Colégio Mackenzie Brasília. O Clube foi inaugurado em outubro de 2013, com o objetivo de despertar o interesse dos estudantes para a arte da filatelia. Desde então, eles realizam reuniões quinzenais, onde pesquisam diferentes temas e montam coleções para participar de exposições nacionais e internacionais.

Em 2015, seis alunos do Mackenzie Brasília conquistaram medalhas na XXII Exposição Internacional de Filatelia (LUBRAPEX), considerado o mais tradicional concurso de filatelia. Para Maria Aparecida, professora responsável pela coordenação do Clube Filatélico MackStamps George Chamberlain, participar de competições é um incentivo aos estudantes. “Este ano, eles estão expondo suas coleções em uma mostra internacional, junto a colecionadores de diversas partes do mundo. Estamos muito felizes em ter a oportunidade de mostrar o nosso trabalho em um ambiente como este”, ressalta a professora.

Do ponto de vista pedagógico, a prática da filatelia traz vários benefícios aos estudantes. “Em geral, jovens que praticam o colecionismo são mais organizados e responsáveis. Esta atividade desperta a curiosidade dos estudantes, que se dedicam a estudar e a entender a história e o contexto de cada selo exposto. É um trabalho que proporciona um ganho cultural muito grande. Por meio da filatelia, os estudantes aprendem sobre História, Geografia, Ciências e Artes”, enfatiza a professora Maria Aparecida.

Sobre o Mackenzie
O Mackenzie está entre as 100 melhores instituições de ensino da América Latina, segunda a pesquisa QS Quacquarelli Symonds University Rankings, uma organização internacional de pesquisa educacional, que avalia o desempenho de instituições de ensino médio, superior e pós-graduação.

Deixe sua resposta