Os prazeres saudáveis do vinho e da boa mesa  

Por Sueli Maestri, enófila e editora do Blog Vinho Capital.

 

Sou convicta em dizer que o vinho é a mais apaixonante das bebidas, pois em uma taça encontramos história, poesia e um mundo de complexidades e sutilezas estabelecendo grande prazer no seu consumo que ocorre por meio de das diversas conexões, sejam com pessoas, comida ou a própria história do vinho.

Ao degustarmos o primeiro gole temos uma explosão de sensações e prazer indescritíveis. Para mim, nenhuma outra bebida tem a capacidade de influenciar pessoas de modo tão positivo e agregador como o vinho. Ele é responsável por unir pessoas, fortalecer laços de amizade e, degustá-lo, nos traz uma alegria a ponto de consideramos sempre uma celebração. Impossível não fazer a conexão com o bem-estar, auto estima, alegria e, consequentemente, a longevidade, afinal, pessoas felizes vivem mais.

Consumir vinho moderadamente traz benefícios incontestáveis à saúde, levando em consideração o poderoso componente da uva, o resveratrol, um excelente polifenol com propriedades antioxidantes que são encontradas na casca da uva. E são tantos os benefícios já descritos por médicos, cientistas e pesquisadores, que não dá para negar que o vinho é uma fonte de longevidade.

Além disso, alguns vinhos possuem características gastronômicas incríveis e harmonizam-se perfeitamente com todos os estilos de receitas, o que remete sempre a uma bela e farta mesa, rodeada de família e amigos. E, nada melhor para o bem viver do que estar próximo dessas pessoas especiais.

Levando em conta o aspecto agregador, vejo o aumento de pessoas que se reúnem em confrarias para degustarem seus vinhos em encontros festivos. Tais reuniões, sem sombra de dúvida, proporcionam momentos divertidos, descontraídos e agradáveis para os apreciadores de vinho. O bom humor prevalece sempre, pois beber vinho na companhia de pessoas com a mesma afinidade sempre se reverte em emoções e bem estar!

Deixe sua resposta