Pesquisa estima que mais da metade da população brasileira apresenta HPV

Resultados são preliminares e pesquisará oficial será divulgada em 2018
Por Luis H Andrade

Uma pesquisa feita pelo Ministério da Saúde, em parceria com o Hospital Moinhos de Vento, de Porto Alegre, indicou que mais da metade da população brasileira pode ter HPV. Para chegar a esses resultados, foram selecionadas 7.586 pessoas de todas as capitais e do Distrito Federal, sendo que, 2.669 foram analisadas para tipagem de HPV.

Dessas, cerca de 54,6% apresentaram resultado positivo, e cerca de 38,4% apresentaram HPV de alto risco, inclusive para desenvolvimento de câncer.

Até então, os dados são preliminares e uma analise completa será feita em 2018. Aqui em Brasília há uma faixa de 50% das pessoas atingidas. Salvador mantem a maior prevalência, atingindo cerca de 71,9% dos entrevistados.

Foram entrevistadas pessoas de 16 a 25 anos, que utilizam o Sistema Único de Saúde, sendo 5.812 mulheres e 1.1774 homens. Jovens fazem parte dos 16,1% dos infectados.

A maior parte está em uma relação estável – mais de 40% estavam namorando e cerca de 33% eram casados ou moravam com o parceiro. Apenas 24,2% declararam-se solteiros e menos de 1%, divorciados.

O comportamento sexual de risco, segundo o ministério, foi observado em 83,4% dos entrevistados. A média de parceiros sexuais no último ano foi de 2,2 e a média de parceiros nos últimos cinco foi de 7,5. A prevalência do HPV deve estar associada ao não uso da camisinha.

Deixe sua resposta