Polícia prende penúltimo suspeito de articular ‘máfia dos concursos’

Alvo de prisão preventiva, ele fica detido por tempo indeterminado.

Por: Diego Tolentino

Polícia Civil de Brasília prendeu nesta terça-feira (7) outro suspeito de fazer parte da “máfia dos concursos”. Segundo as investigações, Edney de Oliveiria Santos estava foragido desde do início da segunda fase da operação Panoptes. Ele fica detido por tempo indeterminado.

De acordo com as investigações, ele agia “aliciando” candidatos e atuava como laranja, abastecendo as contas bancárias à organização criminosa para receber o pagamento pelas provas e lavar o dinheiro.

A polícia ainda apura a execução do esquema. Mas, a instituição já identificou um depósito de R$ 50 mil na conta dele por um canditato no concurso de auditor do Tribunal de Contas de outra unidade da federação, em 2016.

Com a prisão de Santos, existe mais um alvo de prisão considerado foragido. O prazo de cinco dias pelos quais deve ficar detido só começa a ser contado a partir do dia em que for preso.

A suspeita é de que um funcionário do Cespe/Cebraspe age desde 2013, e  que mais de cem pessoas tenham se beneficiado do esquema. Os investigadores agora correm para identificar essas pessoas para prendê-las e fazer com que percam a função pública.

Deixe sua resposta