Prodep ajuiza ação de improbidade administrativa contra a distrital Sandra Faraj

Além de pagamento de multa, o Ministério Público pede a indisponibilidade de parte dos bens e a inegibilidade da deputada por oito anos

Prodep ajuiza ação de improbidade contra a distrital Sandra Faraj | Foto: Agenda Capital

Por: Gabriela Andrade

Foi ajuizada, pela Promotoria de Justiça de Defesa do Patrimônio Público e Social (Prodep), uma ação de improbidade administrativa contra a distrital Sandra Faraj. A deputada é acusada de receber verba indenizatória relativa a contrato com a empresa Netpub, além de não efetuar os pagamentos devidos.

A Prodep, do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT), pede a condenação da distrital ao pagamento de multa no valor R$ 426 mil, ao desembolso de indenização por danos morais ao Distrito Federal, no valor de R$ 142 mil, além d suspensão de direitos políticos por oito anos e à proibição de contratação com o poder público por cinco anos. Ainda foi pedido o bloqueio de bens de Sandra Faraj no total de R$ 142 mil.

Sandra Faraj assinou o contrato de R$ 174 mil com a Netpub em 2015.Os serviços foram prestados juntamente com as notas fiscais, mas a empresa não acessou o valor combinado. A deputada recebeu o ressarcimento da Câmara Legislativa, mas, pagou apenas R$ 31.860.

 

 

 

Deixe sua resposta