Saidão quase perfeito. 9 presos beneficiados no feriado não retornaram

Os detentos estão sendo procurados e podem perder direito ao regime semiaberto

Por San Thor Oliveira Foto: Akira Onuma/ASCOM SUSIPE

 

No último saidão que houve, devido o feriado das crianças, do total de 1.005 detentos que saíram das celas para ficar com a família, de 11 a 16 de outubro, 996 retornaram. Aos que estão foragidos pois não se apresentaram na data estipulada pela justiça, podem perder o direito ao regime semiaberto, além de ter mais complicações após responderem a inquérito disciplinar. As saídas especiais, mais conhecidas como “Saidão”, é concedida aos presos que cumprem pena em regime semiaberto, a fim de beneficiá-los com a possibilidade de trabalhos externos e visitas aos familiares.

O afastamento temporário é previsto pela Portaria nº 6, de 2001 (alterada pela Portaria nº 12, de 2001), do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios, concedido aos presos com bom comportamento e que tenham sido beneficiados, ininterruptamente e sem ocorrências, pelos últimos seis meses. A Justiça determinou dez saídas temporárias de detentos neste ano, com um total de 35 dias. O calendário é cumprido pela Secretaria da Segurança Pública e da Paz Social..

Como denunciar os que não voltaram do saidão

Qualquer pessoa pode fornecer informações anonimamente sobre os detentos pelos telefones 190 (Polícia Militar), 197 (Polícia Civil), via Whatsapp 98626-1197 da Polícia Civil ou no número (61) 3339-1345.

Deixe sua resposta