Via Sacra de Planaltina em exposição 

A Mostra terá fotos e elementos cenográficos da tradicional encenação da cidade, que público poderá conhecer de perto até 16 de abril

Da Redação Fotos Divulgação

 

O Pátio Brasil receberá no fim do mês uma exposição muito especial. Os organizadores da Via Sacra de Planaltina trarão para a Praça Central do shopping fotos e elementos cenográficos da famosa encenação da Paixão de Cristo, que ocorre anualmente no Morro da Capelinha. A primeira apresentação foi em 1973 e, de lá para cá, o evento se aperfeiçoou cada vez mais, atraindo milhares de fiéis.

A exposição começa dia 30 de março e fica em cartaz até 16 de abril, com dezenas de fotos e elementos do espetáculo, como os figurinos dos soldados romanos e de outros personagens, a coroa de espinhos de Cristo, cruz, manto escarlate, quadros, o portal de entrada e uma pedra cenográfica.

O sonho de Padre Aleixo

Tudo começou com um sonho em pleno meio dia. Padre Aleixo Susin, então pároco, chegando no côncavo da confluência dos três morros, contemplando as belezas da paisagem, teve um sonho em pleno dia: “Parecia-me Sexta-Feira Santa à tarde e vi uma multidão lotando literalmente as encostas e os topos dos morros, enquanto era feita a Via Sacra ao Vivo”. E o sonho foi materializado em abril de 1973, primeiramente com três procissões partindo das três Igrejas Católicas da região: Matriz de São Sebastião, São Vicente de Paulo e Santa Rita de Cássia. Todos se encontraram e se concentraram ao pé do Morro da Capelinha. O grupo JUP da Paróquia, liderado pela Irmã Celina, encenou pela primeira vez, de um modo simples, a Paixão e Morte de Cristo, dando assim origem à tradicional Via Sacra ao Vivo de Planaltina.

Três anos depois, o Padre Aleixo Susin confiou a tarefa aos Cursilhistas, que com todo o entusiasmo e eficiência realizaram a Missão. E a multidão foi crescendo de tal forma que já não cabia mais na esplanada no alto do morro e foi necessário transferir a encenação para onde atualmente está sendo realizada. Nos anos seguintes, as encenações foram crescendo em técnica e em público, mas sempre com o caráter amador, sendo aplicados recursos como microfone, carro de som, figurinos, etc.

O grande salto na Via Sacra aconteceu em 1986, quando o evento da Semana Santa em Planaltina foi incluído no Calendário Oficial de Eventos do Distrito Federal. A partir de então, os espetáculos tiveram um salto em qualidade, atraindo milhares de pessoas de diversas regiões, bem como a atenção da imprensa. A dedicação dos membros do grupo e a parceria com o governo foram decisivas no crescimento das encenações. Em 1991, o historiador planaltinense Mário de Castro, após intensa pesquisa, chegou ao texto usado pela Via Sacra até hoje.

O grupo também deixou de lado os sistemas de som mais simples, partindo para modernas estruturas de sonorização e iluminação, bem como a utilização de play back para melhor audição por parte do público. A introdução do Domingo de Ramos, Santa Ceia, Via Sacra da Criança, além dos shows de música, estimularam o interesse tanto da população como da mídia.

A Via Sacra é encenada na sexta-feira da paixão, a partir das 16h, e narra a história da Paixão de Cristo. As encenações acontecem no Morro da Capelinha, em 15 estações. Para este ano, os organizadores esperam cerca de 150 mil pessoas. O espetáculo é gratuito e aberto ao público.

SERVIÇO 

Exposição Via Sacra de Planaltina

Data: 30 de março a 16 de abril de 2017
Local: Praça Central do Pátio Brasil
Horário: segunda a sábado, das 10h às 22h. Domingos e feriados, das 14h às 20h.
Entrada gratuita
Informações: (61) 2107-7400

Deixe sua resposta